Sua programação

A programação pode sofrer alterações até a data do evento. Você poderá modificar a sua grade após o pagamento da taxa de inscrição mediante disponibilidade de vagas. Sempre que uma palestra estiver esgotada esta informação aparecerá nesta página automaticamente.


Quinta, 29 de junho - 09h as 10h30


Jornalismo imersivo: tecnologia a serviço da narrativa
Exemplos de como o uso de vídeos em 360º e de realidade virtual pode incrementar a narrativa jornalística e trazer o público para dentro das histórias. Tadeu Jungle produziu Rio de Lama (https://www.riodelama.com.br/); Fogo na Floresta (https://youtu.be/Jv8nkw8hy-c) e o primeiro filme do Folha 360º (https://youtu.be/r3snNNi_b2I). Erica Anderson coordena a Journalism 360, rede de profissionais de mídia dedicados ao jornalismo imersivo: (medium.com/journalism360)

Sobre os Palestrantes

Tadeu Jungle - Cineasta

Diretor e roteirista de cinema, TV e publicidade. Já trabalhou nas áreas de vídeo, fotografia, poesia visual e televisão. Foi pioneiro na disseminação no Brasil do vídeo como arte e hoje é sócio-fundador da Academia de Filmes. Em 2016, lançou o documentário em realidade virtual "Rio de Lama", sobre o desastre ambiental ocorrido em Mariana. É formado em Rádio e TV pela Universidade de São Paulo (USP) e pós-graduado na San Francisco State University.

Erica Anderson - Google News Lab/Journalism 360

Trabalha no Google News Lab em Nova Iorque como consultora e colaboradora, liderando as iniciativas de jornalismo imersivo. É uma das responsáveis pela Journalism 360 (medium.com/journalism360), rede de profissionais de mídia dedicados a desenvolver o jornalismo imersivo. Já atuou no Twitter (onde foi o primeiro ponto de contato oficial entre a indústria da mídia e a plataforma), na CBS News e na MTV News, promovendo integração de "velhas" e "novas" mídias. Tem especialização em Jornalismo pela Escola de Jornalismo da Universidade de Indiana.


Pra inglês ver: cobertura do Brasil para estrangeiros
Jornalistas brasileiros contam sua experiência de reportar o Brasil (de aspectos políticos a culturais) para estrangeiros, lidando com os pré-conceitos a respeito do país e usando uma língua estrangeira. Gustavo criou e mantém a plus55 (plus55.com); Lisandra cobre política para a Reuters.

Sobre os Palestrantes

Lisandra Paraguassu - Reuters

Repórter na Thomson Reuters em Brasília, onde escreve sobre política nacional. Passou por redações como Folha de S. Paulo, Estadão e O Globo. É formada em jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS).

Gustavo Ribeiro - plus55

Fundador da plataforma plus55, que busca escrever sobre o Brasil para o público estrangeiro. Trabalhou em veículos como VEJA.com, Correio Braziliense e Bandnews. É formado em jornalismo pela Universidade Católica de Brasília (UCB). Estudou ciência política e comunicação política na Université Paris Panthéon-Sorbonne e estudos latino-americanos na Université Sorbonne Nouvelle (Paris III).


O básico das finanças públicas
Para levar ao público questões relativas às contas públicas, é preciso entender como elas funcionam. O experiente repórter Gustavo Patu decifra o funcionamento de orçamentos e gastos públicos.

Sobre o Palestrante

Gustavo Patu - Folha de S. Paulo

Gustavo Patu, 47, é editor de Opinião da Folha de S. Paulo e responsável, ao lado do infografista Mário Kanno, pelo blog Dinheiro Público & Cia, que trata de receitas, despesas e escolhas dos governos. Escreveu dois pequenos livros, “A Especulação Financeira” (série Folha Explica) e “A Escalada da Carga Tributária”. Foi repórter, coordenador de Economia da Sucursal de Brasília e editor da Primeira Página.


O desafio de escrever biografias
Produzir e publicar a biografia de uma personagem relevante é tarefa complexa. Autores de duas obras recentes compartilham seus métodos e o que aprenderam durante as experiências.

Sobre os Palestrantes

Carlos Maranhão - Freelancer

Jornalista freelancer. Autor da biografia "Maldição e glória" (Cia. das Letras, 2004), sobre o escritor Marcos Rey, e da mais recente "Roberto Civita – O dono da banca" (Cia. das Letras, 2016), que conta a vida do fundador da Editora Abril. Trabalhou por mais de 40 anos na Abril, passando pelas revistas Veja, Placar, Playboy e Veja São Paulo. Foi repórter, editor, diretor de redação e diretor editorial.

Plínio Fraga - Freelancer

Autor de "Tancredo Neves, o Príncipe Civil", biografia do político mineiro lançada em 2017. Para terminar a obra, deixou o cargo de repórter em O Globo, em fevereiro de 2013. Antes do diário carioca, trabalhou na revista piauí e na Folha de S.Paulo, onde foi repórter especial, editor de política e secretário de redação da sucursal do Rio de Janeiro. No Jornal do Brasil, foi editor de política.


Histórias para além das fronteiras: imigração ilegal aos EUA e entrada na Coréia do Norte
Dois repórteres que literalmente atravessaram fronteiras para produzir séries de reportagens internacionais compartilham os bastidores dessa experiência, da pauta à edição. Fabiano acompanhou a imigração de brasileiros aos EUA via Bahamas (http://bit.ly/euabahamas). Johanna entrou na restrita Coreia do Norte (http://bit.ly/coreianorte)

Sobre os Palestrantes

Johanna Nublat - Veja

Repórter na Revista Veja. Trabalhou por quase dez anos na Folha de S. Paulo, onde cobriu saúde/Brasília e internacional. Em 2016, escreveu a série especial de reportagens "Sete dias em Pyongyang", pela Folha, quando foi à capital da Coreia do Norte. Também comandou o blog China in Town quando morou em Pequim. É formada em jornalismo pela Universidade de Brasília (UnB).

Fabiano Maisonnave - Folha de S. Paulo

Repórter e colunista na Folha de S. Paulo. Foi repórter e correspondente em Pequim, Caracas, Washington e Campo Grande pela Folha. Hoje, está em Manaus. É historiador pela Universidade de São Paulo (USP) e foi fellow pela University of Connecticut e pela Nieman Foundation for Journalism em Harvard.


Novo jornalismo fora do eixo RJ-SP
Novas iniciativas de jornalismo surgem em todo o Brasil, não apenas no Sudeste. Os(As) criadores(as) de projetos no Sul e no Nordeste contam o que têm feito e como têm feito. Confira as iniciativas: Meus Sertões (meussertoes.com.br); Marco Zero Conteúdo (marcozero.org) e Livre.jor (livre.jor.br).

Sobre os Palestrantes

Carol Monteiro - Marco Zero Conteúdo

Diretora de cursos e projetos do coletivo de jornalismo investigativo Marco Zero Conteúdo. É professora nos cursos de jornalismo e fotografia da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap). Foi repórter, editora-assistente e editora de internet no Diário de Pernambuco por 17 anos. É formada em jornalismo e especialista em design da informação pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e tem mestrado em jornalismo digital pelo Instituto Internacional de Ciências Sociais (IICS) e pela Universidade de Navarra. Hoje, é doutoranda no programa de design da UFPE.

João Guilherme Frey - Livre.jor

Criador do Livre.jor, iniciativa independente que faz jornalismo a partir de dados oficiais. É repórter de política no jornal Gazeta do Povo. Formou-se em jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), tem especialização em gestão urbana e direito à cidade pela Universidade Positivo e, atualmente, é mestrando em ciência política na Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Paulo Oliveira - Meus Sertões

Jornalista no projeto Meus Sertões, que busca contar histórias do semiárido brasileiro. Com mais de 35 anos de carreira, foi secretário de redação do jornal A Tarde, de Salvador, e criador dos jornais Hoje (Fortaleza) e Massa! (Salvador). Trabalhou como repórter, chefe de reportagem, subeditor, editor e editor-chefe em jornais do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Ceará e Bahia. Coordenou o programa de formação de comunicadores populares na Favela da Maré (RJ). Ganhou o Prêmio Fenaj de Jornalismo e o Prêmio Vladimir Herzog. Fez parte da diretoria da Abraji no biênio 2014-2015.


Os livros-reportagem da nova geração
Recém-formados em jornalismo de diferentes faculdades/universidades apresentam os livros-reportagem que produziram logo ao entrar na carreira. A cultura Mod e o islamismo sob o olhar de mulheres foram os temas escolhidos pelos jovens.

Sobre os Palestrantes

André Molina Carmona - FIAM-FAAM

Ana Carolina Lazarini, Luiza Donatelli, Mariana Sicchi - Cásper Líbero


Laboratório: Como manusear dados usando a linha de comando
Na oficina, os(as) participantes aprenderão formas simples de reunir diferentes arquivos de dados em um só; mesclar dados de bases distintas e etc. usando apenas o prompt de comando.

Sobre o Palestrante

Guilherme Jardim Duarte - JOTA

Editor de dados no JOTA. Foi professor no IBPAD - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Análise em Dados e analista de dados no Estadão Dados. É formado em direito pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) e doutor em direito constitucional pela Universidade de São Paulo (USP).


Laboratório: Como extrair boas pautas e fontes de redes sociais
Os(As) participantes aprenderão como agregar informações das diversas redes sociais existentes em um só lugar e a usar esses dados para pautas e apurações

Sobre o Palestrante

Claudia Gurfinkel - Facebook

Responsável pela área de Parcerias com a Mídia do Facebook na América Latina há 2 anos, Claudia é formada em Jornalismo pela USP e tem Master em Interactive Media na University of London e MBA pela Fundação Dom Cabral. Tem passagens pela MSN como líder de Programação nas Américas e editora-chefe do Portal MSN; pelo Terra, como diretora de conteúdo e gerente de projetos para a América Latina; e pela BBC e Folha de S.Paulo como repórter.


Acompanhando as políticas públicas com ferramentas de transparência
Como usar a Lei de Acesso a Informações, o Portal da Transparência e o Portal de Dados Abertos do governo federal para checar informações sobre políticas públicas e aprofundar a cobertura desses temas.

Sobre os Palestrantes

Daniel Bramatti - Estadão/Abraji

É repórter do jornal Estado de S.Paulo na editoria “Estadão Dados”, onde trabalha com jornalismo de dados. Antes disso trabalhou como repórter e editor no Terra e na Folha de S.Paulo. Formou-se em jornalismo na Pontifica Universidade Católica do Rio Grande do Sul. É um dos diretores na Abraji no biênjo 2016-2017.

Débora Sögur Hous - UFPR

Fez a apuração e construiu o banco de dados que revelou esquema de desvio milionário em auxílios e bolsas de pesquisa na Universidade Federal do Paraná (UFPR). A reportagem foi publicada na Gazeta do Povo em fevereiro de 2017, no especial "Bolsa Fraude / Operação Research". Começou a carreira escrevendo para IdeaFixa e MTV Brasil (Abril). Já colaborou para a Revista Piauí, Band Curitiba, RICTV Record e Sinewave.

Alana Rizzo - Revista Época

Repórter na Revista Época em Brasíla. Fez parte da reportagem especial "Lobby sem lei", que investigou o lobby no Brasil com documentos obtidos pela Lei de Acesso à Informação. Passou pelas redações de Veja, O Estado de S. Paulo, Correio Braziliense, Estado de Minas e Diário da Tarde. Venceu (com equipe) o Prêmio Esso 2008, categoria regional, e o IPYS/Transparência Internacional 2009 (menção especial). É diretora da Abraji desde 2014. Formou-se em jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG).


JEDUCA: Grandes reportagens de educação
O vazamento do Enem, a farra do Fies e histórias de violências nas escolas. A educação é campo vasto para grandes reportagens, de formatos distintos. Autores de reportagens que tiveram forte impacto e acumularam prêmios compartilham os bastidores, obstáculos e as técnicas de seus trabalhos.

Sobre os Palestrantes

Renata Cafardo - Jornalista

Escreve sobre educação desde 2000, quando começou em O Estado de S. Paulo. Em 2009, sua matéria revelou o roubo e o cancelamento do Enem. Foi repórter da TV Globo, em São Paulo, e colaboradora da Folha de S. Paulo, em Nova York. É vencedora de dez prêmios de jornalismo. Seu livro “O Roubo do Enem” será lançado este ano pela Editora Record.

Paulo Saldaña - Jornalista

É repórter de educação da Folha de S.Paulo desde 2016. Antes, atuou por mais de 6 anos em O Estado de S. Paulo na cobertura do tema. Venceu o Prêmio Esso (atual ExxonMobil) em 2015 com uma série de reportagens sobre o Fies. Já recebeu os prêmios CNI, Estácio, Andifes e Allianz.

Beatriz Jucá - Jornalista

Foi repórter durante sete anos do Diário do Nordeste, do Ceará. Recebeu em 2015 o Prêmio Undime de Jornalismo com a reportagem "Vozes do Silêncio", sobre violência nas escolas. É especialista em Jornalismo Literário e tem dois livros reportagens publicados. Foi selecionada recentemente como bolsista do Programa 5 Sentidos da Fundación Gabriel García Márquez para el Nuevo Periodismo Iberoamericano, da Colômbia.


JEDUCA: De olho no Ensino Médio, desafios e oportunidades
Considerado uma das etapas mais problemáticas da educação brasileira, o ensino médio passou por uma reforma recente. MEC, Estados e sociedade civil debatem agora a base curricular para essa fase. O que ainda vem pela frente? A quais pontos os jornalistas precisam ficar atentos para uma cobertura de impacto e qualidade?

Sobre os Palestrantes

Eduardo Deschamps - Conselho Nacional de Educação

É presidente do CNE (Conselho Nacional de Educação, secretário de Educação do Estado de Santa Catarina e vice-presidente do Consed (Conselho Nacional de Secretários de Educação). É também professor titular da Furb (Universidade Regional de Blumenau) e docente avaliador do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais).

Macaé Evaristo - Secretaria de Educação do Estado de Minas Gerais

É secretária de Educação do Estado de Minas Gerais e mestre em Educação pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais). Foi professora da rede municipal de Educação de Belo Horizonte e secretária de Alfabetização, Diversidade e Inclusão do Ministério da Educação (2013-2014).


JEDUCA: Navegando por bases de dados de educação
Navegar com segurança por bases de dados pode fazer toda a diferença na hora de produzir boas reportagens de educação. Veja onde encontrar informações relevantes nas base do MEC, Inep, FNDE, Capes, IBGE, Ipea, Tesouro Nacional e Portal da Transparência.

Sobre os Palestrantes

Simone Harnik - Jornalista

Tem passagens por O Estado de S. Paulo, Folha de S. Paulo, G1, UOL e Todos pela Educação. É bacharel em Comunicação Social e em Estatística pela Universidade de São Paulo (USP) e mestre em Gestão e Políticas Públicas pela Fundação Getúlio Vargas.

Alexandre Retamal Barbosa - Jornalista

É assessor de imprensa no Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais). Foi chefe da Assessoria de Comunicação do Ministério de Minas e Energia e assessor especial da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República.


JEDUCA: Fiscalizando orçamentos públicos de educação
Uma das principais missões de um jornalista de educação é monitorar o investimento público no setor. Veja onde buscar informações com especialistas de Tribunais de Contas, que têm se articulado para aprimorar a fiscalização de políticas públicas de educação. Um dos focos de atuação é cobrar dos gestores que destinem os recursos necessários para alcançar as metas do Plano Nacional de Educação.

Sobre o Palestrante

Cezar Miola - TCE-RS

É ouvidor do TCE-RS (Tribunal de Contas do Rio Grande do Sul) e vice-presidente do Instituto Rui Barbosa. Coordena o Grupo Nacional de Acompanhamento das Metas do Plano Nacional de Educação, formado por integrantes dos Tribunais de Contas de todo o país. Bacharel em Ciências Jurídicas, é pós-graduado em Direito Processual Civil.

Quinta, 29 de junho - 11h as 12h30


Sessão especial - Blendle: o iTunes do jornalismo
A plataforma holandesa Blendle (blendle.com), lançada em 2014, ficou conhecida como o ``iTunes do jornalismo``, por reunir e distribuir conteúdo de grandes meios (The New York Times, The Guardian etc.) de forma personalizada para cada usuário, que paga apenas pelo que escolhe receber. A representante da operação norte-americana da plataforma apresenta os resultados até agora e os próximos passos do que é apontado por alguns como uma solução de negócios possível para o jornalismo.

Sobre o Palestrante

Jessica Best - Blendle


JEDUCA: Editores e a educação como notícia
Editores contam como a educação entra na pauta em diferentes veículos. Quais os desafios na disputa de espaço com outros temas? O que é uma boa pauta de educação em veículos não especializados?

Sobre os Palestrantes

Claudia Belfort - Carta Capital

É editora de Mídias Sociais da Carta Capital. Foi editora-chefe da Gazeta do Povo, do Jornal da Tarde e da área de Conteúdos Digitais do Grupo Estado. Tem pós-graduação em Conflito do Oriente Médio pelo Histadrut Institute, de Israel, e em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná.

Eduardo Scolese - Folha de S. Paulo

É editor do caderno Cotidiano da Folha de S.Paulo desde 2014. No jornal, foi coordenador da Agência Folha e repórter da sucursal de Brasília. Formado em jornalismo pela Fiam, com especialização na PUC, é autor dos livros "Pioneiros do MST" e "A reforma agrária", e coautor de "Eleições na Estrada" (com Hudson Correa) e "Viagens com o Presidente" (com Leonencio Nossa).

Paula Miraglia - Nexo Jornal

É co-fundadora e diretora-geral do Nexo Jornal. Paula é doutora em Antropologia Social pela USP (Universidade de São Paulo), onde também concluiu o mestrado e a graduação em Ciências Sociais. Foi diretora-geral do ICPC (International Centre for the Prevention of Crime), no Canadá, e diretora-executiva do ILANUD (Instituto Latino Americano das Nações Unidas). Foi também consultora do Banco Mundial e do Banco Interamericano de Desenvolvimento.


JEDUCA: O Enem e a cobertura da imprensa
O Enem é o exame nacional com maior atenção da imprensa e sociedade. Recentemente, o Inep anunciou mudanças na prova e o fim da divulgação de médias por escola, que geravam rankings a partir dos dados do exame. O que se ganha e perde com as mudanças? O que esperar daqui por diante? Quais informações os resultados do Enem podem oferecer à sociedade?

Sobre os Palestrantes

A Confirmar - Maria Ines Fini - Inep

Atual presidente do Inep (Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais), autarquia do MEC. Foi fundadora da Faculdade de Educação da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). É doutora em Ciências, pedagoga, professora e pesquisadora na área de Psicologia da Educação e do Desenvolvimento Social e do Trabalho e especialista em currículo e avaliação.

Reynaldo Fernandes - USP

É economista, mestre e doutor em Economia pela Universidade de São Paulo, onde atua como professor titular nas áreas de Economia do Trabalho, Economia da Educação e Políticas Sociais. Foi presidente do Inep entre 2005 e 2009.


JEDUCA: Bases de dados de educação do terceiro setor
Conheça plataformas que facilitam o acesso e o cruzamento de dados básicos da educação brasileira, como condições de acesso e qualidade. Veja como fazer o melhor uso de ferramentas como o QEdu, o Observatório do Ensino Médio do Instituto Unibanco e o Observatório de Metas do Plano Nacional de Educação.

Sobre os Palestrantes

César Wedemann - QEdu

É CEO do QEdu, empresa apoiada pela Fundação Lemann. Formado em Engenharia de Produção pela Poli-USP (Escola Politécnica da Universidade de São Paulo) e com especialização pela Technisque Universität Berlin, gerenciou as operações internacionais da Easy Taxi.

Marcelo Pessoa - Observatório do Ensino Médio do Instituto Unibanco

É coordenador de Estatística do Instituto Unibanco. Graduado em Estatística pela Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), tem mestrado em Estudos Populacionais e Pesquisas Sociais pela Ence (Escola Nacional de Ciências Estatísticas).

Vanessa Yumi Fujinaga Souto - Observatório do PNE

Coordenadora de projetos do Todos Pela Educação, é mestranda em Gestão e Políticas Públicas pela FGV-SP (Fundação Getúlio Vargas), bacharel em Comunicação Social pela Universidade São Judas Tadeu e tem especialização em Marketing pela PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica).


JEDUCA: Quanto custa a educação no Brasil?
O Brasil supera países com sistemas educacionais eficientes em porcentagem do gasto público com educação, mas o investimento por aluno é muito baixo na comparação internacional. Por que isso acontece? Quais são as fontes de financiamento da educação no país? Quais são as bases de dados disponíveis sobre o gasto público no setor e as divergências no cálculo do porcentual do PIB destinado à educação?

Sobre o Palestrante

José Marcelino de Rezende Pinto - USP

É licenciado em Física e bacharel em Direito pela USP (Universidade de São Paulo, com mestrado e doutorado em Educação pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas. É professor associado da USP e ex-presidente da Fineduca (Associação Nacional de Pesquisa em Financiamento da Educação).

Quinta, 29 de junho - 14h as 15h30


Laboratório: Truques de raspagem de dados
Os(As) participantes aprenderão na prática maneiras de raspar dados da internet usando apenas uma ferramenta: o Google Planilhas.

Sobre o Palestrante

Marco Túlio Pires - Google News Lab

Marco Túlio Pires é jornalista e programador com pós-graduação em visualização de dados e gestão de projetos na Universidade de Michigan e na Universidade Georgetown. Foi coordenador de telejornais da TV Globo e repórter de ciência de Veja. Trabalhou no governo de São Paulo com transparência, inovação e tecnologia, e fundou a Jornalismo++, a primeira agência de jornalismo de dados do Brasil. É voluntário da Escola de Dados e desde janeiro de 2017 é líder do Google News Lab na América Latina.


Pós-verdade, credibilidade e inteligência digital: jornalismo no fogo cruzado
O editor-executivo da Folha de S.Paulo e o diretor de parcerias com a mídia na América Latina do Facebook debatem sobre o ``mal do século`` informacional: como o jornalismo pode manter a relevância e a credibilidade, salvando-se de ser soterrado pela pós-verdade e pela distribuição desse tipo de conteúdo com o uso de algoritmos?

Sobre os Palestrantes

Sérgio Dávila - Folha de S. Paulo

Editor-executivo na Folha de S. Paulo. Foi repórter na extinta Revista da Folha, editor da Ilustrada e correspondente nos Estados Unidos. Cobriu as eleições de George W. Bush e Barack Obama, a crise econômica de 2008 e o 11 de Setembro. Foi o único repórter brasileiro a cobrir a Guerra do Iraque de Bagdá, trabalho que lhe rendeu prêmios como o Esso e o livro "Diário de Bagdá – A Guerra do Iraque segundos os bombardeados" (DBA, 2003). Antes disso, trabalhou como editor na Veja SP e repórter e editor na Playboy. É formado em comunicação social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). De 2004 a 2005, foi Knight Fellow da Stanford University. onde estudou o impacto da globalização na cobertura de jornalismo internacional.

Luis Renato Olivalves - Facebook

Líder de parcerias em mídia do Facebook para a América Latina. Já trabalhou em veículos como ESPN Brasil, Bandeirantes, Starmedia e Motorola. É formado em engenharia pelo Instituto Mauá de Tecnologia e tem pós-graduação em marketing pela ESPM.

Carlos Eduardo Lins da Silva - Columbia Journalism Review Brasil

Carlos Eduardo Lins da Silva é livre-docente e doutor em Comunicação pela Universidade de São Paulo e mestre em Comunicação pela Michigan State University, título obtido com uma bolsa da Comissão Fulbright. Foi diretor-adjunto de Redação da Folha e do Valor Econômico. Na Folha, também foi ombudsman e correspondente nos EUA. Foi professor da USP e professor visitante das Universidades de Georgetown, Texas e Michigan State. Atualmente, é Global Fellow do Woodrow Wilson International Center for Scholars e editor da edição brasileira da Columbia Journalism Review. Autor, entre outros, dos seguintes livros: “Muito Além do Jardim Botânico”, “O Adiantado da Hora” e “Mil Dias”.


Diversidade racial e de gênero nas redações: qual o efeito no jornalismo?
Um debate sobre se e como a falta de diversidade de gênero e racial nas redações tem impacto no jornalismo que sai delas. Produções sem representatividade podem afastar o público das notícias?

Sobre os Palestrantes

Cláudia Nonato - USP

Doutora em ciências da comunicação pela Universidade de São Paulo (USP). É professora no programa de mestrado em jornalismo no FIAM-FAAM Centro Universitário, pesquisadora no Centro de Pesquisa Comunicação e Trabalho (CPCT-ECA/USP), editora executiva na revista Comunicação & Educação e diretora administrativa da Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor). Seu mestrado e doutorado investigaram o perfil dos profissionais de jornalismo brasileiros no contexto de reconfiguração das redações. Graduou-se na Faculdade Cásper Líbero.

Renata Moraes - ImpulsoBeta

CEO e fundadora da ImpulsoBeta, empresa de estratégia para promoção da diversidade de gênero no mercado de trabalho. Elaborou a versão brasileira do Guia de Boas Práticas em Diversidade de Gênero da ONU Mulheres e esteve na lista das mulheres inspiradoras de 2015 da Think Olga. Tem coluna mensal sobre mulheres no portal JOTA. É formada em jornalismo pela Universidade de São Paulo (USP) e especialista em administração com ênfase em recursos humanos pelo Insper.


Consultório: como viver de freela?
Neste formato de painel, os(as) participantes terão à disposição dois profissionais com quem poderão tirar dúvidas (das mais básicas às mais complexas) sobre o tema em questão. Leve a sua pergunta!

Sobre o Palestrante

Alexandre de Santi - Freelancer

Jornalista freelancer. É sócio da agência Fronteira, especializada em pesquisa, edição de livros e produção de reportagens. Na agência, escreveu para Superinteressante, Galileu, Marie Claire, UOL, entre outros. Também passou por veículos como Zero Hora, Rádio Bandeirantes, Rádio Gaúcha, ClicRBS e Terra. É editor do projeto Bang, no Medium. Formou-se em jornalismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).


Pesquisas e reflexões da nova geração sobre o jornalismo
Recém-formados de diferentes faculdades e universidades apresentam o resultado de levantamentos e pesquisas que fizeram sobre o ofício na atualidade: do jornalismo de dados às revistas femininas.

Sobre os Palestrantes

Carolina Bittencourt - ESPM-Rio

Amanda Santos de Jesus - UNIP


Laboratório: Como investigar empresas com dados públicos
Nesta oficina, os(as) participantes aprenderão onde pesquisar e como ler informações sobre empresas privadas, para usar em investigações.

Sobre o Palestrante

Fernando Torres - Valor

Jornalista e colunista no Valor Econômico, onde cobre mercado de capitais e temas societários e contábeis envolvendo companhias abertas. Já trabalhou no Diário do Comércio e no Banco do Brasil. É instrutor nos Cursos On-Line de Investigação de Empresas oferecidos pela Abraji. É formado em jornalismo pela Universidade de São Paulo (USP) e tem MBA em Derivativos e Informações Econômico-financeiras pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Atualmente, faz mestrado em contabilidade na USP.


Laboratório: Jornalismo de dados básico
Oficina introdutória ao jornalismo de dados. Apresentará aos(às) participantes funções básicas de programa de planilha eletrônica que permitem manusear e analisar dados públicos como verbas indenizatórias de congressistas, índice de desenvolvimento humano etc.

Sobre o Palestrante

Tiago Mali - Abraji

Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação na Universidade de Georgetown. Foi editor da editoria de Ideias na Revista Época, editor e redator-chefe na Revista Galileu, editor dos sites da ONU e do PNUD no Brasil e repórter e editor no site Terra. Na área de cursos, editou a versão em português do Data Journalism Handbook e foi instrutor de cursos de Reportagem com Auxílio do Computador (RAC) da Abraji, além de desenvolver, em parceria com a ONG Contas Abertas, o curso online “Investigando Gastos Públicos”.


Lobby sem lei
Bastidores da produção do especial ``Lobby sem Lei`` (lobby.epoca.globo.com), que revelou a atuação de diversos grupos de interesse na política brasileira por meio de documentos e entrevistas com mais de 100 fontes. Discussão sobre a atividade do lobby no país e sua relação com a corrupção

Sobre os Palestrantes

Alana Rizzo - Revista Época

Repórter na Revista Época em Brasíla. Fez parte da reportagem especial "Lobby sem lei", que investigou o lobby no Brasil com documentos obtidos pela Lei de Acesso à Informação. Passou pelas redações de Veja, O Estado de S. Paulo, Correio Braziliense, Estado de Minas e Diário da Tarde. Venceu (com equipe) o Prêmio Esso 2008, categoria regional, e o IPYS/Transparência Internacional 2009 (menção especial). É diretora da Abraji desde 2014. Formou-se em jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG).

Bruno Brandão - Transparência Internacional

Gerente do programa brasileiro da ONG Transparência Internacional.


Por dentro da Lava Jato: entrevista com delegado da PF
Uma entrevista com o delegado federal Marcio Anselmo, que até fevereiro deste ano compunha a força-tarefa da Lava Jato. Ele foi um dos responsáveis pelo início da operação em março de 2014, quando o fio da meada para as revelações que hoje agitam o país foi puxado.

Sobre o Palestrante

Marcio Adriano Anselmo - Polícia Federal

Delegado da Polícia Federal, é corregedor na Corregedoria Regional da Superintendência da Polícia Federal no Espírito Santo. Até fevereiro de 2017, compunha a força-tarefa de investigação na Lava Jato. Em março de 2014, presidia as investigações que deram início às denúncias que a operação ainda realiza. É doutor em Direito Internacional pela Faculdade de Direito da USP e mestre em Direito Internacional Econômico pela Universidade Católica de Brasília. Formou-se em Direito pela Universidade Estadual de Londrina, onde também concluiu especialização em Direito do Estado com área de concentração em Direito Tributário.


JEDUCA: O que considerar e o que desconsiderar no emaranhado dos dados e pesquisas?
Como garantir a qualidade da educação? Há estudos que indicam que mais recursos impactam, outros que não. O mesmo vale para outros fatores associados, como nível socioeconômico dos alunos, formação de professores e infraestrutura. Como o jornalista deve lidar com análises que trazem diferentes conclusões sobre uma mesma temática?

Sobre os Palestrantes

João Batista Araujo e Oliveira - Instituto Alfa e Beto

É fundador e presidente do Instituto Alfa e Beto. É psicólogo e PhD em Educação, possui dezenas de livros e artigos científicos publicados. Trabalhou no Banco Mundial (Washington) e OIT (Genebra) e lecionou na Universidade de Dijon. Foi diretor do Ipea e secretário-executivo do MEC.

Luiz Araújo - UnB

É doutor em Políticas Públicas em Educação pela USP (Universidade de São Paulo) e professor da Faculdade de Educação da UnB (Universidade de Brasília). Presidente nacional do PSOL, foi secretário de educação de Belém. Foi também consultor educacional da Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação).


JEDUCA: Os indicadores da educação básica
Quais os erros mais comuns dos jornalistas ao interpretar resultados de avaliações oficiais da qualidade do ensino, tal como a Prova Brasil, o Ideb ou o Saeb? O que deve mudar nesses exames nos próximos anos? Como fazer uma cobertura que vá além dos rankings? Todas as dimensões da educação, assim como o contexto sociais de alunos e escolas, conseguem ser levadas em conta?

Sobre os Palestrantes

Ocimar Alavarse - USP

Estudou Engenharia Eletrônica na Escola de Engenharia de São Carlos da USP (Universidade de São Paulo). Licenciado em Pedagogia pela Universidade Federal de São Carlos, é mestre e doutor em Educação. Foi coordenador pedagógico da rede municipal de ensino de São Paulo. Professor da Faculdade de Educação da USP, coordena o Gepave (Grupo de Estudos e Pesquisas em Avaliação Educacional).

Francisco Soares - CNE

É professor titular aposentado da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais, onde é pesquisador do Game (Grupo de Avaliação e Medidas Educacionais). Tem doutorado em Estatística e Pós-Doutorado em Educação. Foi presidente do Inep (2014-2016) e é membro do CNE (Conselho Nacional de Educação).


JEDUCA: O que sabemos sobre o ensino superior do Brasil?
Indicadores de qualidade, a experiências de rankings universitários no Brasil e no mundo e as possíveis mudanças na avaliação oficial de instituições de ensino superior. Em um formato híbrido de debate e oficina, participantes terão a oportunidades de conhecer onde estão essas informações, suas limitações e como interpretá-las.

Sobre o Palestrante

Sabine Righetti - Jornalista

Tem especialização em jornalismo científico, mestrado e doutorado em Política Científica e Tecnológica pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), onde é pesquisadora associada. Finalista do Prêmio Jabuti 2010 na categoria Educação, Psicologia e Psicanálise, recebeu os prêmios Folha, Estácio e Jornalistas Especialistas (categoria educação). Criou o RUF (Ranking Universitário da Folha).


JEDUCA: Vozes da Educação
Como professores, diretores de escola e estudantes vêem o trabalho da imprensa? O tratamento que recebem nos meios de comunicação é justo? Como construir uma relação de confiança entre fontes e jornalistas de educação?

Sobre os Palestrantes

Vozes da educação - Estudantes, professores e diretores de escola

Fontes de reportagens vão falar de suas impressões sobre o trabalho da imprensa.

Ronaldo Tenório - Secretaria da Educação do Estado-SP

É assessor de imprensa da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo. Participou da elaboração da campanha “Fala, Educadora! Fala, Educador!”

Quinta, 29 de junho - 15h30 as 16h


Networking no intervalo: Empreendedorismo
Espaço exclusivo para troca de experiências e contatos entre colegas interessados em empreendedorismo no jornalismo. O assunto da sala foi escolhido pelos próprios participantes do Congresso, via votação: http://bit.ly/networkingabraji.

Sobre os Palestrantes

Adriana Garcia - Orbitalab

Co-fundadora e diretora do Orbitalab, laboratório de inovação em jornalismo no Brasil. Especialista em design thinking, inovação, comunicação e internet. Idealizou a conferência StartupMediaBrazil. De 2012 a 2013, foi pesquisadora e fellow na Stanford University, onde gestou o Orbitalab. Trabalhou nas redações de Thomson Reuters, Revista Exame, Veja SP e Folha de S. Paulo. Foi diretora de comunicação dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos no Rio de Janeiro. É formada em jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo e mestre em comunicação pela Universidade de São Paulo.

Natalia Mazotte - Gênero e Número/Escola de Dados/Centro Knight

Natália Mazotte é mestre em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), onde também cursou a graduação em jornalismo. É bacharel em direito pela Universidade Federal Fluminense (UFF). É co-fundadora da Gênero e Número, iniciativa de jornalismo de dados voltada ao debate de gênero. Coordena a Escola de Dados no Brasil e trabalha como jornalista no Centro Knight para o Jornalismo nas Américas. Já trabalhou nas Organizações Globo, no setor de comunicação do Ministério Público do Rio de Janeiro e no Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase), onde foi editora do projeto Canal Ibase.

Quinta, 29 de junho - 16h30 as 18h


Sessão solene: lançamento do projeto Tim Lopes, homenagem a Carlos Wagner e Prêmio Abraji ao Projeto Repórter do Futuro
Tradicional cerimônia de homenagem da Abraji, dedicada este ano ao gaúcho Carlos Wagner (ex-Zero Hora). A quarta edição do Prêmio Abraji de Contribuição ao Jornalismo, também a ser entregue nesta sessão, será concedida ao Projeto Repórter do Futuro, na figura de seu criado Sérgio Gomes.

Sobre os Palestrantes

Carlos Wagner - Zero Hora

Sergio Gomes - Oboré

Sexta, 30 de junho - 9h as 12h30


Laboratório: Oficina de checagem
O(A) participante conhecerá uma metodologia de checagem de fatos, e aprenderá o que é e o que não é “checável”. Conhecerá os bastidores de alguns dos trabalhos na área por meio de exercícios práticos.

Sobre os Palestrantes

Cristina Tardáguila - Agência Lupa

Diretora fundadora da Agência Lupa, dedicada a checar o grau de veracidade das informações que circulam pelo país. Atua como jornalista desde 2002, com passagens por O Globo (como editora assistente e repórter), revista piauí (como repórter e editora de on-line), Folha de S.Paulo e agência EFE (como editora sênior da sucursal em Português). Em 2014, lançou o blog "Preto no Branco", hospedado no site de O Globo, com checagens de discursos de candidatos durante a campanha eleitoral ora em curso. É formada em Jornalismo pela UFRJ, tem Master em Jornalismo pela Universidad Rey Juan Carlos e MBA em Marketing Digital pela FGV.

Juliana dal Piva - Agência Lupa

Subeditora na Agência Lupa, foi repórter dos jornais O Globo, Folha de S.Paulo, O Dia e O Estado de S.Paulo. É autora do livro-reportagem Em luta pela terra sem mal (Multifoco). É formada em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina e tem mestrado em Bens Culturais e Projetos Sociais no CPDOC-FGV.

Sexta, 30 de junho - 09h as 10h30


Spotlight brasileiro: o Grupo de Investigação RBS
A equipe multiplataforma do Grupo de Investigação RBS conta os bastidores das principais produções da iniciativa (zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/gdi/) e compartilha os principais resultados desse primeiro semestre de existência.

Sobre os Palestrantes

Carlos Etchichury - Diário Gaúcho/Grupo RBS

Editor-chefe do Diário Gaúcho/Grupo RBS. Comanda o Grupo de Investigação (GDI), iniciativa do Grupo RBS para apurar fatos em profundidade. Antes disso, passou pelo jornal Zero Hora e recebeu mais de vinte prêmios como repórter. Graduou-se em jornalismo e obteve mestrado em ciências sociais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS). Também estudou jornalismo com ênfase em gestão estratégica e de marcas na ISE Business School e no Instituto Internacional de Ciências Sociais (IICS).

Humberto Trezzi - Zero Hora

Repórter especial do jornal Zero Hora, onde trabalha há mais de 25 anos, integra o Grupo de Investigação RBS. Dentre os mais de 60 prêmios que já conquistou ao longo da carreira, estão o Prêmio Esso: venceu a categoria Regional Sul por duas vezes e, em 2013, a categoria principal, pela reportagem "Os arquivos secretos do coronel do DOI-CODI". É especializado na cobertura de segurança pública e áreas de risco. É formado pela PUCRS.

Cid Martins - Rádio Gaúcha

Jornalista formado pela UFRGS, atua desde 2001 na Rádio Gaúcha, nas áreas de investigação e polícia. Entre seus principais trabalhos, estão a reportagem "Nazistas Sulinos", em que se infiltrou em um grupo de simpatizantes do nazismo atuante no Rio Grande do Sul, e a cobertura da ocupação do morro do Alemão no Rio de Janeiro, em 2010.

Jonas Campos - RBSTV

Formado pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) em São Leopoldo (RS), começou sua carreira na Rádio Gaúcha de Porto Alegre. Já atuou no SBT Curitiba, TV Liberal, TV Centro América e TV Iguaçu. Está na RBSTV desde 2013, vindo da TVCA (afiliada da TV Globo no Mato Grosso), onde produziu reportagem exclusiva sobre os últimos índios isolados no estado. Enquanto atuou no Norte do país, cobriu o caso de corrupção da Sudam (Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia), investigações contra o senador Jader Barbalho e o assassinato da missionária Dorothy Stang.


Como planejar seu produto jornalístico: oficina de design thinking
Em uma oficina prática, os(as) participantes serão convidados a planejar a criação de um produto jornalístico, usando ferramentas de design thinking: entendimento, ideação, prototipação e aplicação.

Sobre o Palestrante

Adriana Garcia - Orbitalab

Co-fundadora e diretora do Orbitalab, laboratório de inovação em jornalismo no Brasil. Especialista em design thinking, inovação, comunicação e internet. Idealizou a conferência StartupMediaBrazil. De 2012 a 2013, foi pesquisadora e fellow na Stanford University, onde gestou o Orbitalab. Trabalhou nas redações de Thomson Reuters, Revista Exame, Veja SP e Folha de S. Paulo. Foi diretora de comunicação dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos no Rio de Janeiro. É formada em jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo e mestre em comunicação pela Universidade de São Paulo.


Histórias de epidemias: as vidas afetadas pela zika e pela febre amarela
Repórteres contam os bastidores de produções especiais em que investigaram os aspectos humanos das últimas duas epidemias a atingirem o Brasil: a zika e a febre amarela. O especial de O Globo (http://bit.ly/especialfebreamarela) investigou as origens do surto e os efeitos nas regiões afetadas. O especial do Estadão (http://bit.ly/zika1ano) mostra as vítimas de microcefalia 1 ano depois da epidemia.

Sobre os Palestrantes

Ana Lúcia Azevedo - O Globo

Repórter no jornal O Globo, onde fez a cobertura da febre amarela no início deste ano. Tem mais de 23 anos de carreira ligada ao jornalismo científico. Venceu o Prêmio Esso de Jornalismo na categoria Informação Científica, Ambiental e Tecnológica e o Prêmio José Reis de Divulgação Científica e Tecnológica (CNPq). Escreveu o livro "Novos tempos" (Zahar, 2012), sobre catásfrofes naturais brasileiras. É formada em jornalismo pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e mestre em geografia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Fabiana Cambricoli - Estadão

Repórter especializada em saúde no Estadão. Em 2016, escreveu a reportagem especial "Uma emergência esquecida", que relembrou um ano do surto de microcefalia que se deu no Brasil causado pelo zika vírus. Antes disso, passou pelo Grupo Folha. É formada em jornalismo pela Universidade de São Paulo (USP). Atualmente, faz mestrado em saúde pública.


Como rastrear recursos desviados em fraudes
Integrante de uma rede internacional de advogados especializados em rastrear recursos desviados por meio de fraudes mostra algumas das técnicas usadas em suas investigações.

Sobre o Palestrante

Henrique Forssell - FraudNet

Representante brasileiro da FraudNet, rede internacional de combate à corrupção e crimes financeiros ligada à Câmara de Comércio Internacional. É associado de Krikor Kaysselian, Duarte e Forssell Advogados Associados e membro da OAB desde 2000. Tem experiência trabalhando na defesa de instituições financeiras. Formou-se em direito pelas Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU) e tem pós-graduação em direito falimentar e recuperacional.


Como cobrir crises humanitárias
Uma visão geral dos aspectos conceituais e práticos envolvidos na cobertura de crises humanitárias, a partir dos olhos de quem já esteve em campo.

Sobre os Palestrantes

Ana Lemos - Médicos Sem Fronteiras

É diretora de comunicação de Médicos Sem Fronteiras Brasil. Formada em Publicidade e Relações Públicas, fez pós-graduações em Gestão Ambiental, Estudos de Paz e Resolução de Conflitos, além de Relações Internacionais e Geopolítica. Com MSF, já atuou em países como Hungria, Libéria, Moçambique, Nigéria, Palestina, Quênia, Sudão, Suíça, Tanzânia e Zimbábue.

Claudia Antunes - Médicos Sem Fronteiras

É jornalista pela UFRJ e foi bolsista da Fundação Nieman para Jornalismo. Já foi repórter, editora e colunista, com passagens por redações como Jornal do Brasil, Folha de S.Paulo e piauí. Cobrindo variados temas, já esteve em diversos países da América Latina e África, como Angola, Argélia, Peru e Venezuela. Atualmente é coordenadora de relações com a imprensa de MSF-Brasil.


IV Seminário de Pesquisa em Jornalismo Investigativo
Apresentação de artigos acadêmicos selecionados por meio de chamada pública. Serão apresentados: Jornalismo investigativo e a criação de sentido na leitura social da cidade (Myrian Del Vecchio-Lima e José C. Fernandes) Jornalistas no banco dos réus: argumentações da Justiça para condenação ou absolvição em ações de dano moral (Caetano Machado e Carlos Locatelli) Jornalismo investigativo: o processo de produção da reportagem pela perspectiva do repórter (Mariana Noronha e Paula Melani Rocha) O jornalismo investigativo como objeto de pesquisas científicas: uma análise das teses e dissertações postadas no Portal Capes (Andressa Fabri e Paula Melani Rocha) Jornalismo de dados e jornalismo econômico: intersecções, contribuições e uma proposta de manual (Mariana Segala e Ana C. Spannenberg)

Sobre os Palestrantes

Myrian Del Vecchio-Lima, José C. Fernandes - UFPR

Andressa Fabri, Paula Melani Rocha - UEPG

Caetano Machado, Carlos Locatelli - UFSC

Mariana Noronha, Paula Melani Rocha - UEPG

Mariana Segala, Ana C. Spannenberg - UFU


Laboratório: SQL 1: como manusear grandes bases de dados
Os(As) participantes conhecerão as principais ferramentas da linguagem SQL, para facilitar a análise de bases de dados com mais linhas que os programas de gerenciamento de planilhas conseguem aguentar.

Sobre o Palestrante

Guilherme Jardim Duarte - JOTA

Editor de dados no JOTA. Foi professor no IBPAD - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Análise em Dados e analista de dados no Estadão Dados. É formado em direito pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) e doutor em direito constitucional pela Universidade de São Paulo (USP).


Laboratório: Uso de mapas em reportagens
Nesta oficina, os(as) participantes aprenderão como contar histórias por meio de dados em mapas, usando um software gratuito.

Sobre o Palestrante

Daniel Bramatti - Estadão/Abraji

É repórter do jornal Estado de S.Paulo na editoria “Estadão Dados”, onde trabalha com jornalismo de dados. Antes disso trabalhou como repórter e editor no Terra e na Folha de S.Paulo. Formou-se em jornalismo na Pontifica Universidade Católica do Rio Grande do Sul. É um dos diretores na Abraji no biênjo 2016-2017.


O futuro da investigação jornalística em meios digitais
Criado há 4 anos, o braço jornalístico do site BuzzFeed nos EUA já produziu material de relevância e interesse público. O modelo tem sido replicado em outras praças, como Reino Unido e o próprio Brasil. O editor da versão norte-americana comenta como esse modelo funciona e quais são as perspectivas para os próximos anos.

Sobre o Palestrante

Mark Schoofs - BuzzFeed

Editor de investigação e de projetos no BuzzFeed. Coordena o BuzzFeed News Tips, seção do site que recebe dicas e informações vindas dos leitores para serem apuradas. Com mais de 30 anos no jornalismo, trabalhou na ProPublica, no The Wall Street Journal, no The Village Voice e escreveu para veículos como The New York Times Magazine, The Washington Post, Esquire e Out. Em 2002, venceu o Prêmio Pulitzer por série de reportagens no Village Voice sobre a crise de Aids na África.


Twitter for news
Oficina sobre como utilizar o Twitter em todo o ciclo jornalístico: apuração, produção, distribuição e engajamento. Conheça os produtos mais novos da plataforma, bem como o Dataminr e o modelo de negócios do Twitter para produtores de conteúdo, o Amplify.

Sobre o Palestrante

Leonardo Stamillo - Twitter

É diretor editorial do Twitter na América Latina e Espanha. Foi o primeiro jornalista contratado pela empresa no mercado latino e hoje também é responsável pelas parcerias de jornalismo. Foi gerente de jornalismo da Rádio CBN e repórter de esportes na TV Globo e Sportv. Leonardo Stamillo é jornalista de formação, com MBA em inovação e tecnologia e especialização em gestão estratégica de marcas e conteúdos.


Estratégias de monetização de conteúdo digital na mídia tradicional
Chefes das áreas de audiência, mercado e conteúdo digital de duas das maiores editoras do país detalham as estratégias que adotam para manter o engajamento e a audiência no meio digital.

Sobre os Palestrantes

Ricardo Perez - Grupo Abril

Diretor de Assinaturas do Grupo Abril, onde já foi também diretor comercial (2012-2014). Até julho de 2016, foi diretor comercial da Total Express, empresa especializada em entrega porta a porta. Em 2011 e 2012, foi diretor de Marketing e Comercial da Telefônica Brasil. É formado em Engenharia pela Mauá e tem pós-graduação em Administração de Empresas pela FGV e pós-MBA em Marketing pela HSM Educação.

Luciano Touguinha - Infoglobo/Editora Globo

Diretor executivo de Mercado Consumidor e Audiência da Infoglobo e da Editora Globo.

Sexta, 30 de junho - 11h as 12h30


Vox.com: sucesso de público, crítica e caixa usando visualização de dados
O editor de gráficos do Vox (vox.com) conta como o conteúdo visual (infográficos, vídeos explicativos) se tornou o carro-chefe do site e vem sendo responsável por aumentar a audiência -- e o lucro -- do meio digital.

Sobre o Palestrante

Javier Zarracina - Vox

Javier Zarracina é editor de Gráficos no Vox. Responsável por criar infográficos, visualizações de dados e gráficos animados. Anteriormente, foi editor de Gráficos e Dados do Los Angeles Times e diretor Gráfico do Boston Globe, onde ele fez parte da equipe premiada com o Pulitzer de 2014 pela cobertura em tempo real das explosões na maratona de Boston. Antes disso, trabalhou como diretor de Gráficos do El Correo em sua cidade natal, Bilbao (Espanha). Javier é um grande fã de histórias em quadrinhos.

Sexta, 30 de junho - 14h as 17h30


Laboratório: Texto para reportagens de fôlego
Sem um bom texto, o trabalho de apuração de uma grande reportagem pode ser desperdiçado. Nesta oficina, os(as) participantes aprenderão técnicas para refinar o texto e melhorar narrativas.

Sobre o Palestrante

Dimmi Amora - Agência iNFRA/Abraji

Fundador da Agência iNFRA. Foi repórter da Folha de S.Paulo no Distrito Federal, repórter do O Globo por 12 anos e professor universitário na Universidade Candido Mendes. Formou-se em jornalismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Já recebeu vários prêmios de jornalismo, entre eles o prêmio ExxonMobil 2015; o excelência jornalística da Sociedade Interamericana de Imprensa; o Grande Prêmio José de Alencar, da CNI; o Grande Prêmio Líbero Badaró de Jornalismo; o Prêmio Vladimir Herzog de Direitos Humanos; o Prêmio Rey de Espanha; o Esso de jornalismo em 2006; o Prêmio FNPI em 2007 e o IPYS, em 2005. É membro da diretoria da Abraji no biênio 2016-2017.


Laboratório: vídeos explicativos para web
O editor de dados do Vox.com, Javier Zarracina, ensina como fazer vídeos explicativos para a web -- os mesmos que rendem público e prêmios ao site (vox.com/videos). A oficina será ministrada em Macs.

Sobre o Palestrante

Javier Zarracina - Vox

Javier Zarracina é editor de Gráficos no Vox. Responsável por criar infográficos, visualizações de dados e gráficos animados. Anteriormente, foi editor de Gráficos e Dados do Los Angeles Times e diretor Gráfico do Boston Globe, onde ele fez parte da equipe premiada com o Pulitzer de 2014 pela cobertura em tempo real das explosões na maratona de Boston. Antes disso, trabalhou como diretor de Gráficos do El Correo em sua cidade natal, Bilbao (Espanha). Javier é um grande fã de histórias em quadrinhos.

Sexta, 30 de junho - 14h as 15h30


Lançamento: Gênero no Jornalismo
Divulgação dos resultados preliminares de pesquisa inédita feita pela Abraji em parceria com a agência Gênero e Número sobre o assédio de fontes a jornalistas mulheres e a participação delas no mercado de trabalho.

Sobre os Palestrantes

Maiá Menezes - O Globo

Formada em jornalismo pela ECO-UFRJ, com pós-graduação em Políticas Públicas. Atuou como repórter nos jornais O Dia e O Globo. Ganhou prêmios jornalísticos como o CNT, o Esso, o Rei de Espanha e o Ipys. Cobriu administração pública e política na maior parte da carreira. Atualmente é editora-adjunta de Política no Globo.

Natalia Mazotte - Gênero e Número/Escola de Dados/Centro Knight

Natália Mazotte é mestre em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), onde também cursou a graduação em jornalismo. É bacharel em direito pela Universidade Federal Fluminense (UFF). É co-fundadora da Gênero e Número, iniciativa de jornalismo de dados voltada ao debate de gênero. Coordena a Escola de Dados no Brasil e trabalha como jornalista no Centro Knight para o Jornalismo nas Américas. Já trabalhou nas Organizações Globo, no setor de comunicação do Ministério Público do Rio de Janeiro e no Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase), onde foi editora do projeto Canal Ibase.

Verônica Tostes - IFCS-UFRJ

Doutora em Sociologia pelo Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP-Uerj) e mestre em Sociologia pelo IUPERJ. Atualmente é bolsista de pós-doutorado do Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia (PPGSA, IFCS-UFRJ) e pesquisadora associada do Núcleo de Estudos de Sexualidade e Gênero (NESEG, IFCS-UFRJ) e do Núcleo Interdisciplinar de Estudos Sobre a Desigualdade (NIED, IFCS-UFRJ). Atuou como coordenadora do Grupo de Estudos Multidisciplinares da Ação Afirmativa (GEMAA, IESP-UERJ) e trabalhou como docente no IFCS, UNIRIO e FACHA.

Alana Rizzo - Revista Época

Repórter na Revista Época em Brasíla. Fez parte da reportagem especial "Lobby sem lei", que investigou o lobby no Brasil com documentos obtidos pela Lei de Acesso à Informação. Passou pelas redações de Veja, O Estado de S. Paulo, Correio Braziliense, Estado de Minas e Diário da Tarde. Venceu (com equipe) o Prêmio Esso 2008, categoria regional, e o IPYS/Transparência Internacional 2009 (menção especial). É diretora da Abraji desde 2014. Formou-se em jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG).


Ooooops! O que grandes jornalistas aprenderam com erros
Jornalistas experientes e influentes refletem, em conjunto com os mais jovens, sobre erros e deslizes, facetas tão presentes na profissão.

Sobre os Palestrantes

Thaís Bilenky - Folha de S.Paulo

É jornalista, formada pela USP e trabalha há sete anos na Folha de S.Paulo, onde foi editora de artigos e correspondente internacional baseada em Nova York, entre outras funções. Atualmente cobre política.

Kátia Brembatti - Universidade Positivo/Gazeta do Povo

Repórter da Gazeta do Povo (PR) desde 2004 e professora na Universidade Positivo. Vencedora do Prêmio Esso de 2010 e do Prêmio Latinoamericano de Jornalismo Investigativo de 2011 pela série "Diários Secretos", em que revelou a existência de esquema de desvio de dinheiro na Assembleia Legislativa do Paraná. É formada pela Universidade Estadual de Ponta Grossa.


Roda de conversa: o que eu gostaria que tivessem me dito quando eu era foca
Em um bate-papo informal, dois dos maiores repórteres do país compartilham dicas e conselhos que só vieram a conhecer depois de algum tempo de profissão, mas gostariam de ter sabido antes.

Sobre os Palestrantes

Clóvis Rossi - Folha de S. Paulo

Repórter especial e colunista na Folha de S. Paulo. Com mais de 50 anos de jornalismo, trabalhou como repórter e editor em veículos como O Estado de S. Paulo, Jornal do Brasil e Correio da Manhã. Cobriu o golpe militar no Chile, a queda do Muro de Berlim e a Guerra do Golfo. No Brasil, participou da cobertura do golpe de 1964, da campanha das Diretas Já, da eleição e morte de Tancredo Neves e de todas as sucessões presidenciais desde então. Ganhou prêmios Maria Moors Cabot e da Fundación por un Nuevo Periodismo Iberoamericano. Foi homenageado pela Abraji no 10º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo, em 2015. É formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero.

Elvira Lobato - Freelance

Elvira Lobato formou-se em jornalismo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Em 2016, Elvira completa quatro décadas de carreira. Trabalhou por 27 anos no jornal Folha de S.Paulo.Vencedora de sete prêmios (Folha, 1999 e 2994; Embratel, 2004; CNT, 2006; Esso, 2008; Comunique-se, 2011; Troféu Mulher Imprensa, 2012), Elvira Lobato é a homenageada do 11° Congresso da Abraji.


Consultório: que é preciso para começar uma start-up de jornalismo?
Neste formato de painel, os(as) participantes terão à disposição dois profissionais com quem poderão tirar dúvidas (das mais básicas às mais complexas) sobre o tema em questão. Leve a sua pergunta!

Sobre os Palestrantes

Tai Nalon - Aos Fatos

É diretora de Aos Fatos, plataforma independente de checagem de fatos. Passou pela Folha de S.Paulo, revista piauí e pelo site da Veja. É formada em jornalismo pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).

Sergio Spagnuolo - Volt Data Lab

Sérgio Spagnuolo é jornalista, fundador e editor da agência de jornalismo de dados Volt Data Lab, além de mestre em Relações Internacionais e Direitos Humanos pela PUC-SP. Atua também como editor do site de checagem Aos Fatos. Em 2016, foi fellow do Tow-Knight Center for Entrepreneurial Journalism, um programa de empreendedorismo para jornalistas, em Nova York. Já atuou pelas agências Reuters e Mergermarket, colaborou para as revistas AméricaEconomia, IstoÉ Dinheiro e Capital Aberto, entre outras, e para os portais Yahoo News, Estadao.com e Último Segundo. Também trabalhou no Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), como oficial de comunicação do Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (Centro RIO+).


IV Seminário de Pesquisa em Jornalismo Investigativo
Apresentação de artigos acadêmicos selecionados por meio de chamada pública. Serão apresentados: A presença e a relevância do noticiário de corrupção: 30 anos de cobertura dos jornais Folha de S. Paulo, O Globo e O Estado de S. Paulo - 1985-2014 (Diana Fernandes) O jornalismo investigativo na perspectiva dos gêneros jornalísticos (Gabriel Pureza e Luciana Kraemer) Financiamento do jornalismo investigativo: uma análise das bolsas de reportagem (Gisele B. da Silva) Checking Mate: abordagem pedagógica no ensino de fact-checking do discurso político (Criselli Montipó, Gilmar Montargil, Kevin Cruz e Sophia Cabral) Ensino do jornalismo investigativo: reflexões pedagógicas e metodológicas (Samuel Lima)

Sobre os Palestrantes

Criselli Montipó, Gilmar Montargil, Kevin Cruz, Sophia Cabral - UFSC/PUCPR

Diana Fernandes Antonelli - UnB

Gabriel Pureza, Luciana Kraemer - Unisinos

Gisele B. da Silva - UEPG

Samuel Lima - UFSC


Laboratório: SQL 2: como manusear grandes bases de dados
Segunda parte da oficina apresentando as principais ferramentas da linguagem SQL, para facilitar a análise de bases de dados com mais linhas que os programas de gerenciamento de planilhas conseguem aguentar.

Sobre o Palestrante

Guilherme Jardim Duarte - JOTA

Editor de dados no JOTA. Foi professor no IBPAD - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Análise em Dados e analista de dados no Estadão Dados. É formado em direito pela Universidade Estadual Paulista (UNESP) e doutor em direito constitucional pela Universidade de São Paulo (USP).


Dicas e técnicas de investigação de empresas
Repórteres especializados no tema compartilham suas técnicas na hora de desvendar informações e pessoas que compõem empresas privadas.

Sobre os Palestrantes

Malu Gaspar - piauí

Repórter na revista piauí. É autora do livro "Tudo ou nada – Eike Batista e a verdadeira história do grupo X" (Record, 2014), que descreve a ascensão de Eike Batista desde os anos 1980. Foi repórter e correspondente na Folha de S. Paulo, editora da revista Veja no Rio de Janeiro e chefe da sucursal do Rio da Exame. Formou-se em jornalismo pela Universidade de São Paulo (USP).

Filipe Coutinho - BuzzFeed

Repórter do BuzzFeed News em Brasília. Já atuou como repórter da sucursal da revista Época na capital do país. Foi repórter da Folha de S.Paulo por 5 anos, período no qual foi agraciado com o Grande Prêmio Esso de Jornalismo, em 2012 e o Prêmio Embratel, em 2013, com a série de reportagens “O jogo suspeito e a queda de Ricardo Teixeira”. Em fevereiro de 2016 revelou, por meio de análise de documentos, que o ex-presidente Lula e a família visitaram um sítio em Atibaia -- cuja posse suspeita-se ser de Lula -- 111 vezes entre 2012 e janeiro de 2016.


Sigilo de investigações e furos do caso Odebrecht
A Operação Lava Jato abriu precedentes em transparência e divulgação de informações sobre investigações. Ainda assim, algumas não são de acesso livre -- o que não impediu repórteres de darem furos e revelarem dados exclusivos de interesse público. Bela Megale revelou pelo menos 12 notícias exclusivas na Folha (http://bit.ly/furosfolha) e Breno Pires revelou a lista de Fachin antes de todos (http://bit.ly/listafachin).

Sobre os Palestrantes

Breno Pires - Estadão

Jornalista formado pela Universidade Federal de Pernambuco, é repórter do Estadão e do Broadcast Político em Brasília. Já atuou no Portal NE10, também como repórter, e na SporTV, como correspondente no México. Em abril deste ano, divulgou com exclusividade a "Lista do Fachin", relação de políticos cujos pedidos de investigação na Operação Lava Jato foram deferidos pelo ministro do STF Luiz Fachin.

Bela Megale - Folha de S.Paulo

Repórter da sucursal de Brasília da Folha de S.Paulo, publica frequentemente informações exclusivas sobre a Operação Lava Jato e as delações de ex-executivos da Odebrecht, como a citação ao senador Aécio Neves por fraude nas licitações da Cidade Administrativa em Belo Horizonte. Formada em Jornalismo pela PUC-SP e em História pela USP, já atuou na revista Veja (também como repórter) e como editora-assistente da revista Poder - Joyce Pascowitch.


Laboratório: Google Fusion Tables: conte histórias com mapas sem saber programação ou design
Como usar o Google Fusion Tables para elaborar mapas que podem ajudar a contar uma história.

Sobre o Palestrante

Marco Túlio Pires - Google News Lab

Marco Túlio Pires é jornalista e programador com pós-graduação em visualização de dados e gestão de projetos na Universidade de Michigan e na Universidade Georgetown. Foi coordenador de telejornais da TV Globo e repórter de ciência de Veja. Trabalhou no governo de São Paulo com transparência, inovação e tecnologia, e fundou a Jornalismo++, a primeira agência de jornalismo de dados do Brasil. É voluntário da Escola de Dados e desde janeiro de 2017 é líder do Google News Lab na América Latina.

Sexta, 30 de junho - 16h as 17h30


Sessão especial - Abraji Talks: boas histórias
Repórteres contam os bastidores de seus trabalhos premiados internacionalmene em 2016, em um formato descontraído e dinâmico. Sassine revelou as recusas da FAB em transporte de órgãos para transplante (http://bit.ly/fabtransplantes). Laura investigou a execução de civis desarmados em uma cidade mexicana, em 2015 (http://bit.ly/federales)

Sobre os Palestrantes

Laura Castellanos - Freelancer

Jornalista mexicana freelancer. Escreve sobre temas relacionados a segurança, migração, movimentos armados e comunitários. Sua reportagem "Fueron los federales", sobre a execução de 16 civis por policiais em Apatzingan, no México, venceu o Prêmio Nacional de Jornalismo e o Prêmio Latino-Americano de Jornalismo Investigativo. Também já foi vencedora dos prêmios Grupo Diarios America e do Clube de Jornalistas do México. Trabalhou em veículos como La Jornada, Reforma, El Universal, Gatopardo, Aristegui Noticias e Processo. Formou-se pela Universidade Autónoma Metropolitana, na Cidade do México.

Vinicius Sassine - O Globo

Repórter de O Globo em Brasília. Recebeu o Prêmio Rei da Espanha de Jornalismo, em Madri, pela série de reportagens especiais que escreveu em 2016, denunciando as recusas de transporte de órgãos para transplante da Força Aérea Brasileira (FAB). Além desse, já ganhou mais de dez prêmios nacionais em jornalismo. Trabalhou no jornal O Popular e é co-autor do livro "Caminhos da reportagem" (Cânone, 2011), sobre os bastidores do jornalismo. É formado em jornalismo pela Universidade Federal de Goiás (UFG) e em economia pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO).

Sábado, 1º de julho - 09h as 16h00


Laboratório: Programação em Python para jornalistas
Neste intensivo, os(as) participantes aprenderão os fundamentos da linguagem Python e como aproveitá-la para raspagem de dados.

Sobre o Palestrante

Álvaro Justen - Escola de Dados

Desenvolvedor de softwares na Escola de Dados e programador no projeto Gênero e Número. Colaborador de projetos de software livre há mais de 9 anos, ministra cursos sobre Arduino e Python, palestra em eventos de tecnologia, desenvolve software em Python e projetos usando Arduino. Formou-se em engenharia de telecomunicações pela Universidade Federal Fluminense (UFF).


Laboratório: Investigação do gasto público
Os(As) participantes terão contato com técnicas e ferramentas para a fiscalização dos recursos públicos, além de aprender a associar dados orçamentários públicos ao trabalho jornalístico.

Sobre o Palestrante

Gil Castello Branco - Contas Abertas

Economista, fundador e secretário-geral da Associação Contas Abertas, que acompanha a execução orçamentária e financeira da União, Gil já ocupou diversas funções públicas na administração federal. Seu projeto já recebeu prêmios nacionais e internacionais, como o Prêmio do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (2008), o Prêmio Esso de Melhor Contribuição à Imprensa (2007) e o Prêmio Transparência e Fiscalização Pública.

Sábado, 1º de julho - 09h as 10h30


Laboratório: Onde encontrar e como interpretar dados do sistema prisional
Nesta oficina, os(as) participantes conhecerão e aprenderão a manusear as diferentes bases de dados públicas existentes sobre o sistema prisional brasileiro, para extrair informações mais precisas delas.

Sobre os Palestrantes

Haydee Svab - ASK

Fundadora e CEO da ASK-AR (Analysis of Social Knowledge Associated Researchers), projeto de consultoria de análise de dados e fenômenos sociais. Também é membro da comunidade Transparência Hacker. Foi co-fundadora do PoliGNU – Grupo de Estudos de Software Livre da Poli-USP e da PoliGen – Grupo de Estudos de Gênero da Poli. Graduou-se em engenharia civil com dupla formação em arquitetura na Universidade de São Paulo (USP), tem pós-graduação em democracia participativa, república e movimentos sociais pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e é mestre em engenharia de transportes pela USP.

Diego Rabatone Oliveira - ASk-AR

É cofundador e diretor de Tecnologia da ASK-AR, empresa voltada ao desenvolvimento de produtos orientados por dados, com foco em dados abertos governamentais. É pesquisador-bolsista na UNESP, onde faz pesquisa e desenvolvimento no Projeto Kytos. É mentor de Python e Ciência de Dados na Thinkful, organização voltada a treinamento em tecnologia e inovação. Já atuou no Estadão Dados.


Inovação em narrativas jornalísticas e jornalismo de dados
O ``guru do jornalismo de dados`` compartilha suas impressões e prognósticos para o que deve ser o jornalismo digital, para ser inovador.

Sobre o Palestrante

Simon Rogers - Google News Lab

Jornalista de dados e editor de dados do Google News Lab. Já trabalhou no departamento de dados do Twitter e no jornal The Guardian, e é criador e editor do Guardian Datablog. Escreveu o livro "Facts are sacred" (Faber and Faber, 2011), pelo Guardian, sobre jornalismo de dados. Estudou jornalismo na City University.


Livro-reportagem: território nobre do jornalismo
Os autores contam os bastidores da produção de seus mais recentes livros-reportagem e compartilham as técnicas de apuração e edição que usaram para fazê-los.

Sobre os Palestrantes

Allan de Abreu - Diário da Região

Repórter especial no Diário da Região (Ribeirão Preto, SP). Autor do livro-reportagem "Cocaína – A rota caipira" (Record, 2017), sobre o narcotráfico no centro-sul do Brasil. Reuniu mais de 80 mil páginas de documentos, entrevistou mais de 70 pessoas e viajou para mais de 20 municípios durante os cinco anos em que escreveu a obra. É formado em jornalismo pela Universidade Estadual de Londrina (UEL) e mestre em literatura pela Universidade Estadual Paulista (UNESP).

Rubens Valente - Folha de S.Paulo

Rubens Valente, 47, é repórter há 28 anos. Atua na Sucursal de Brasília da "Folha de S. Paulo", veículo em que trabalha há 18 anos não consecutivos. Em abril de 2017 lançou o livro "Os fuzis e as flechas - História de sangue e resistência indígena na ditadura" (Companhia das Letras). Recebeu 17 prêmios de jornalismo nacionais e internacionais, entre os quais dois Prêmios de Excelência Jornalística da SIP (Sociedade Interamericana de Imprensa), dois prêmios Esso (um de Reportagem e outro em equipe por Contribuição à Imprensa) e dois Grandes Prêmios Folha. Recebeu três menções honrosas do Prêmio Latinoamericano de Jornalismo de Investigação. Em 2014, lançou o livro "Operação Banqueiro" (Geração Editorial), como resultado de investigações sobre os documentos e bastidores das operações Satiagraha, Banestado e Chacal e da CPI dos Correios.

Leandro Demori - piauí

Formou-se em jornalismo pela Pontíficia Universidade Católica do Rio Grande do Sul e especializou-se em jornalismo investigativo pela Associazione di Giornalismo Investigativo de Roma. É editor-assistente do site da revista piauí e autor de "Cosa Nostra no Brasil, a história do mafioso que derrubou um império (Companhia das Letras)". É membro do conselho fiscal da Abraji.


Identidade e questões de gênero: o que você precisa saber para não errar
Como contar histórias respeitando a identidade de gênero de fontes e personagens e como abordar questões de violência de gênero de maneira humanizada.

Sobre os Palestrantes

Marina Reidel - SEDH

Professora e coordenadora de Diversidade Sexual da Secretaria Estadual da Justiça e dos Direitos Humanos do Rio Grande do Sul. É licenciada em educação artísitca/artes visuais, especializada em psicopedagogia e mestre em educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Foi a primeira mulher transexual a concluir mestrado no Brasil.

Claudia Fusco - Think OIga

Gerente de conteúdo e comunidades na Think Olga e professora no MIS (Museu da Imagem e do Som). Já atuou na FremantleMedia como produtora de conteúdo e chefe de mídias sociais para o programa X Factor Brasil, editora online da revista Galileu e chefe de mídias sociais para o Itaú. É formada em jornalismo pela Cásper Líbero e tem máster em estudos de ficção científica pela Universidade de Liverpool.


Profissão: repórter fotográfico
Duas repórteres compartilham suas experiências de décadas atrás das lentes sem se limitar a registrar imagens: contando histórias de pessoas e fatos.

Sobre os Palestrantes

Elvira Alegre - Freelancer

Fotojornalista. Com mais de 40 anos de carreira, coordenou a produção do programa Profissão Repórter, da TV Globo, nos anos 1980. Antes disso, também trabalhou em veículos como o jornal Ex, Aqui São Paulo, Repórter Três e Isto é. Começou a carreira no jornal Panorama, em Londrina, e ficou conhecida por ter sido a única fotógrafa a registrar o velório de Vladimir Herzog em 1975. Pelo feito, foi homenageada no 38º Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos no ano passado.

Marlene Bergamo - Folha de S.Paulo

Marlene Bergamo é fotojornalista há 25 anos. Trabalhou no jornal Notícias Populares, onde viveu o que considera os momentos mais intensos da sua vida, fotografando assassinatos na cidade de São Paulo, durante a madrugada. Fotografou durante anos para a coluna social do jornal Folha de S.Paulo, onde trabalha desde 1995. Durante 10 anos foi presidente da AIC Papel Jornal, ONG que desenvolveu projetos de comunicação com jovens estudantes, no Jardim Ângela, um dos bairros mais violentos do mundo, na periferia da cidade de São Paulo.


Mudanças na redação digital: novos cargos, novos fluxos. E os resultados?
O Globo e o Correio* aplicaram mudanças radicais em suas redações em busca de integração impresso-digital e de produções mais inovadoras. Quais são os resultados, até agora? Quais são os próximos passos?

Sobre os Palestrantes

Juan Torres - Correio*

Editor de inovação no Jornal Correio*, gerente de projetos na Escola de Dados e fundador da iniciativa Jornalismo++, de jornalismo de dados. Antes disso, trabalhou no Globoesporte.com, no Jornal Extra e foi editor de Cidades no Correio*. É especializado em jornalismo de dados. Venceu o Prêmio BNB de Jornalismo, o Prêmio Tim Lopes de Jornalismo Investigativo, o INMA Global Media Awards e recebeu menção honrosa no Prêmio Vladmiir Herzog em 2016. É formado em jornalismo pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e em administração pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Ascanio Seleme - O Globo

Diretor de redação de O Globo. Já trabalhou na TV Globo e na extinta TV Manchete. Foi repórter de Economia na sucursal brasiliense do jornal, onde também passou pelas editorias Nacional e Política e foi coordenador de Assuntos Nacionais. Passou então a correspondente em Paris. Após quatro anos, voltou ao Brasil e assumiu como um dos editores executivos de O Globo e em 2011 foi promovido a chefe de redação adjunto. No mesmo ano, assumiu a diretoria de redação.

Roberto Gazzi - Correio*

Diretor-executivo do Correio* (BA) desde setembro de 2016. Antes, foi consultor do Estadão, onde foi diretor de Desenvolvimento Editorial até janeiro de 2016. Passou pelo Diário do Grande ABC como repórter, repórter especial, editor e secretário de Redação e pela Folha de S.Paulo como repórter, editor-assistente e editor-adjunto de Cotidiano e Poder. No Estadão, onde entrou na década de 1990, criou o caderno Cidades e coordenou a reforma editorial e gráfica de 2010. Mais recentemente, havia coordenado a mudança da versão móvel do jornal.


IV Seminário de Pesquisa em Jornalismo Investigativo
Apresentação de artigos acadêmicos selecionados por meio de chamada pública. Serão apresentados: O efeito de realidade e as limitações da imagem nos processos de investigação jornalística (Soraya Ferreira) Jornalismo investigativo e transparência pública: o caso GDI (Anelise S. Dias e Marília Gehrke) Lei de Acesso à Informação e o SUS: uma experiência com os conselhos municipais de saúde do Ceará (Ana C. Capelo, Thays Lavor, Karla Ferreira e Naiana da Silva) Análise dos portais de acesso à informação ativa - América Central (Isabela da Silva) O papel da imprensa na construção da sociedade capixaba: uma análise das denúncias veiculadas pelo jornal A Gazeta sobre os supersalários no Espírito Santo (Siumara Gonçalves)

Sobre os Palestrantes

Ana C. Capelo, Thays Lavor, Karla Ferreira, Naiana da Silva - Unifor

Anelise Dias, Marília Gehrke - UFRGS

Isabela da Silva - Unesp

Siumara Gonçalves - Estácio de Sá

Soraya Ferreira - Estácio de Sá


Mostre e conte: 1 reportagem, 10 minutos
Inspirado nas chamadas ``lightning talks``, o painel é dedicado exclusivamente para participantes do Congresso mostrarem um trabalho de reportagem publicado no último ano e contarem os bastidores da produção. Cada pessoa tem até 10 minutos para falar. As inscrições para as apresentações serão abertas em breve.

Sobre o Palestrante

A definir - --


Laboratório: Como acessar processos da Lava Jato no site da Justiça
Aprenda como navegar e localizar documentos da Lava Jato no sistema de processos digitais da Justiça Federal.

Sobre o Palestrante

Christianne Machiavelli - Justiça Federal (PR)

Christianne Machiavelli é formada em jornalismo pela PUC-PR em 1998. Atuou como editora de Política no Jornal Diário Regional em Sinop, o primeiro jornal diário do Norte de Mato Grosso. Passou a fazer assessoria de imprensa e já integrou equipes em assessoria política de órgãos públicos e instituições privadas. Há 5 anos, integra a equipe de comunicação social da Justiça Federal do Paraná.


Quando o público é a fonte: whistleblowing
Exemplos de investigações e histórias contadas a partir de ``denúncias`` ou vazamentos de informações partindo de leitores e espectadores. Dicas de como receber essas informações e lidar com elas para transformá-las em reportagens sem colocar a fonte em risco.

Sobre os Palestrantes

Pedro Noel - Associated Whistleblowing Press

Jornalista, é fundador e presidente da Associated Whistleblowing Press (AWP - http://awp.is). A organização oferece apoio a organizações, jornalistas e meios de comunicação no uso de soluções técnicas para recebimento de denúncias ou vazamentos, além de promover a cooperação no campo da liberdade de expressão e direito à informação. Instituições da Islândia, Espanha, Equador, México e Peru já usam plataformas de whistleblowing desenvolvidas com suporte da AWP.

Gabriela Moreira - ESPN

Repórter há 12 anos, atua na ESPN Brasil há seis, fazendo desde cobertura de jogos de futebol até reportagens investigativas sobre clubes, federações e torcidas organizadas. Produz matérias a partir de informações enviadas por leitores para a seção Jogo Limpo (http://espn.uol.com.br/modalidade/jogolimpo) e mantém um blog (http://espn.uol.com.br/blogs/gabrielamoreira). Formada em Jornalismo pela PUC-Rio, já passou pelas redações de O Globo, Extra, O Dia, Estadão, TVE, CBN e Rádio Globo.

Sábado, 1º de julho - 11h as 12h30


Sessão especial: Desafios no combate à corrupção: a operação Lava Jato
Entrevista com o Procurador-Geral da República sobre o desenrolar da Lava Jato e as perspectivas para o combate à corrupção no Brasil a partir dela. De saída da PGR, Janot também deve falar de seus planos para o futuro.

Sobre o Palestrante

Rodrigo Janot - Procuradoria-Geral da República

Bacharel em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (1979), Rodrigo Janot é especialista em Direito Comercial, mestre em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (1986). Tem especialização na Scuola Superiore di Studi Universitari e di Perfezionamento S. Anna, Pisa/Itália (de 1987 a 1989), na área de meio ambiente e consumidor. Ingressou na carreira de Procurador da República em 1984. Foi Procurador-Chefe Substituto da PR/DF de 1984 a 1987. Promovido a Procurador Regional da República em maio de 1993 e a Subprocurador-geral da República em outubro de 2003, com atuação perante o Supremo Tribunal Federal. Também foi Professor Titular de Direito Processual Civil I da Universidade do Distrito Federal (UDF) até 1995 e Secretário de Direito Econômico do Ministério da Justiça de abril a dezembro de 1994. Janot ainda foi Presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), em mandato eletivo, de maio de 1995 a maio de 1997 e foi, por três vezes, conselheiro do Conselho Superior do MPF.

Sábado, 1º de julho - 14h as 15h30


Laboratório: O jeito fácil de cruzar dados em planilhas
Nesta oficina, os(as) participantes verão como apenas uma função disponível em programas de planilhas eletrônicas (como o Excel) possibilita o cruzamento de dados que estão em arquivos diferentes.

Sobre o Palestrante

Marco Túlio Pires - Google News Lab

Marco Túlio Pires é jornalista e programador com pós-graduação em visualização de dados e gestão de projetos na Universidade de Michigan e na Universidade Georgetown. Foi coordenador de telejornais da TV Globo e repórter de ciência de Veja. Trabalhou no governo de São Paulo com transparência, inovação e tecnologia, e fundou a Jornalismo++, a primeira agência de jornalismo de dados do Brasil. É voluntário da Escola de Dados e desde janeiro de 2017 é líder do Google News Lab na América Latina.


Acesso a informações privadas de interesse público
Empresas e instituições privadas sem fins lucrativos produzem e detêm informações -- algumas de interesse público que, como tais, devem ser liberadas. Como a Lei de Acesso a Informações já consegue garantir essa transparência, mesmo sendo voltada ao poder público?

Sobre os Palestrantes

Ivana Moreira - Abraji

É formada em jornalismo pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Já passou por Valor Econômico, O Estado de S.Paulo e jornal Metro (MG), além de ter sido colunista da BandNews FM. Foi editora-chefe da revista Veja BH e atualmente é diretora de redação da Canguru, plataforma de conteúdo sobre primeira infância com praças em Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro.

Marina Atoji - Abraji/ Fórum de Acesso a Informações

Jornalista formada pela USP, é gerente-executiva da Abraji. Foi redatora e editora do projeto Excelências, da ONG Transparência Brasil e atua como redatora e secretária executiva do Fórum de Direito de Acesso a Informações Públicas, coordenado pela Abraji.


O impeachment documentado
Três cineastas acompanharam, com suas câmeras e equipes, os dias em que o impeachment da presidenta Dilma Rousseff foi consumado por votações na Câmara e no Senado, para produzirem documentários. Elas contam um pouco do que viram e como pretendem realizar os filmes.

Sobre os Palestrantes

Maria Augusta Ramos - Cineasta

Diretora de cinema. Já dirigiu filmes como "Brasília, um dia em fevereiro" (1995), "Justiça" (2004) e "Juízo" (2005). Seus principais trabalhos receberam prêmios nacionais e internacionais, entre eles o Bezerro de Ouro e o do festival "É tudo verdade". Estudou música na Universidade de Brasília (UnB) e cinema na Academia Holandesa de Cinema e TV.

Anna Muylaert - Cineasta

Diretora e roteirista, Anna Muylaert estudou cinema na ECA-USP. Dirigiu os longas Durval Discos (2001), É Proibido Fumar (2009), Chamada a Cobrar (2011) e Que Horas Ela Volta? (2015), escolha do Brasil para representar o país no Oscar 2016. Como roteirista, colaborou nos roteiros dos longas O Ano Que Meus Pais Saíram de Férias, de Cao Hamburger e Praia do Futuro, de Karin Ainouz, entre outros. Na TV, participou das equipes de criação dos programas Mundo da Lua e Castelo Ratimbum, na TV Cultura; Disney CRUJ no SBT; Um Menino Muito Maluquinho, na TV Brasil. Fez a direção geral da série As Canalhas, na GNT. É mãe de José e Joaquim.

Lô Politi - Cineasta

Jornalista e publicitária, atua desde 1998 como escritora, roteirista e produtora para cinema e TV. Sócia fundadora da Maria Bonita Filmes, atuou por 10 anos como diretora de cinema publicitário, diretora de conteúdo e produtora de projetos culturais e de entretenimento. Integra a equipe que, junto com Anna Muylaert e Cesar Charlone, produz um documentário sobre o impeachment da presidente Dilma Rousseff, em 2016. Lô trabalhou nas campanhas de Dilma em 2010 e 2014. Em 2011, criou a produtora Dramática e, em 2015, lançou seu primeiro longa como diretora: Jonas.


Segredos da curadoria de conteúdo em newsletters
A newsletter é a nova queridinha dos meios para distribuir conteúdo e fidelizar público. Produzi-la exige mais do que saber o que está acontecendo no mundo e selecionar o que interessa; exige conhecer o público e entregar o que ele gostaria de receber.

Sobre os Palestrantes

Pedro Doria - Meio

Co-fundador e editor da newsletter Meio. Também é colunista de O Globo, O Estado de S. Paulo e CBN. Foi editor-executivo do Globo, editor­-chefe de conteúdos digitais do Estadão e colunista da Folha de S. Paulo. Recebeu o Prêmio Comunique-se de melhor jornalista brasileiro de Tecnologia, entre outros nacionais e internacionais. Em 2012, liderou a equipe que venceu o Prêmio Esso de Melhor Contribuição à Imprensa, no Globo. Esteve entre os fundadores dos sites No. e NoMínimo. Escreveu sete livros. Graudou-se em jornalismo na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e foi Knight Fellow da Stanford University.

Conrado Corsalette - Nexo

Conrado Corsalette é cofundador e diretor de redação do Nexo Jornal. Começou sua carreira no Agora São Paulo e passou por Folha de S.Paulo e Estadão. Em 2013, completou o Master em Gestão Estratégica e de Marcas do Instituto Internacional de Ciências Sociais.


Metodologia da reportagem investigativa
Repórter premiada e editora experiente, Angelina Nunes ensina os caminhos básicos para realizar uma reportagem investigativa completa e precisa.

Sobre o Palestrante

Angelina Nunes - Freelancer/Abraji

Jornalista freelancer. É professora na ESPM-Rio e uma das fundadoras do projeto Mulheres 50 Mais. Trabalhou em veículos como TV Manchete, Rádio MEC, TVE, O Dia e O Globo. Está entre as jornalistas mais premiadas do Brasil, tendo conquistado Esso, Embratel, Vladimir Herzog, SIP, IPYS e Rey de España. Foi presidente da Abraji de 2008 a 2009 e hoje integra o conselho da associação. É jornalista pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e mestre em comunicação pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ).


Especial "Quem sou eu?": transgêneros para o grande público
A equipe do Fantástico responsável pelo especial ``Quem sou Eu?`` conta como foi o processo de escolha da pauta e de produção das reportagens que levaram para uma audiência massiva conceitos e histórias sobre identidade de gênero.

Sobre os Palestrantes

Bruno Latta - TV Globo

Produtor do "Fantástico", da TV Globo. Foi diretor e roteirista da série "Quem sou eu?", exibida no mesmo programa, sobre a vida de pessoas transgêneras. Tem experiência como produtor, assistente de direção, roteirista, diretor e editor em curtas metragens. Escreveu para veículos como Jornal do Brasil, Notícias Populares e Jornal da Tarde. É formado em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero e pós-graduado em cinema pela Metropolitan Film School, em Londres.

Nunuca Vieira - TV Globo

Produtora no "Fantástico", da TV Globo. Colaborou para a produção e reportagem da série "Quem sou eu?", sobre a vida de pessoas transgêneras no Brasil. Foi indicada aos prêmios Esso e Petrobrás por reportagens que fez. Trabalhou em outros programas da TV Globo, como Globo Esporte e Jornal Hoje. É jornalista pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ).

Renata Ceribelli - TV Globo

Jornalista e apresentadora de televisão no "Fantástico", da TV Globo. Contou as histórias da série de reportagens "Quem sou eu?", exibida no programa. Além da Globo, trabalhou em veículos como SBT e TV Cultura. Em 1987, venceu o Prêmio Vladmiir Herzog de Anistia e Direitos Humanos. É formada em jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUCCAMP).


O que acontece quando a redação toma o controle do jornal
Desde 2016, o jornal argentino El Tiempo é gerido pelos próprios jornalistas que trabalham nele, organizados em uma cooperativa. Eles decidiram tomar o controle do periódico frente à falência do negócio. Borelli compartilha o processo de assumir a administração e um balanço do primeiro ano da experiência.

Sobre o Palestrante

Javier Borelli - TiempoAr

Presidente da cooperativa Por Más Tiempo e editor no jornal Tiempo Argentino. Trabalhou em veículos como Expansión, Diario sobre Diarios e Revista Que - periodismo][maleducado. Também fez parte da equipe de comunicação da iniciativa Memoria Abierta, uma ação coordenada por organizações argentinas de direitos humanos que trabalham pela expansão da cultura democrática no país. Estudou Comunicação Social na Universidad de Buenos Aires.


IV Seminário de Pesquisa em Jornalismo Investigativo
Apresentação de artigos acadêmicos selecionados por meio de chamada pública

Sobre o Palestrante

A definir - --


Laboratório: Preciso de um infográfico: como usar recursos visuais pra comunicar
Oficina básica de infografia: como escolher a melhor forma de contar uma história usando gráficos

Sobre o Palestrante

Guilherme Storck - Gazeta do Povo

Editor de infografia na Gazeta do Povo. É especializado em visualização de dados, infográficos, jornalismo de dados e design de interação.Também é sócio na Oficina Leve, empresa que presta serviços em comunicação e design gráfico, e escreve no blog Dados Finos. É formado em design gráfico pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).


"Não renunciarei!": o furo da delação da JBS
Os bastidores de um dos maiores furos jornalísticos de 2017: a revelação de gravações e detalhes sobre a delação de Joesley Batista, do grupo JBS, envolvendo o presidente Michel Temer, o senador Aécio Neves e outros políticos em suspeitas de corrupção e obstrução da Justiça na Lava Jato.

Sobre o Palestrante

Guilherme Amado - O Globo

Repórter da coluna de Lauro Jardim (O Globo) em Brasília. Anteriormente, foi repórter da coluna Radar, da revista Veja. Abriu a sucursal de Brasília do jornal carioca Extra, onde iniciou a carreira como repórter; no período à frente da sucursal, produziu a série de reportagens "Os embaixadores do Narcosul"', premiada com o Esso Regional Sudeste e o Prêmio Tim Lopes de Jornalismo Investigativo, na categoria Jornal. Também atuou como repórter do Correio Braziliense. É formado em Jornalismo pela PUC-Rio.

Sábado, 1º de julho - 15h30 as 16h


Networking no intervalo: Segurança na profissão
Espaço exclusivo para troca de experiências e contatos entre colegas interessados no tema da segurança (física e judicial) da profissão. O assunto da sala foi escolhido pelos próprios participantes do Congresso, via votação: http://bit.ly/networkingabraji.

Sobre o Palestrante

- - -

Sábado, 1º de julho - 16h as 17h30


A democracia morre na escuridão: a relevância do jornalismo investigativo em tempos estranhos
Editor-chefe do Washington Post -- um dos poucos jornais tradicionais que vê seu lucro aumentar -- e ex-chefe de reportagem do grupo Spotlight conversa com Rosental Alves sobre o estado atual do jornalismo investigativo e suas perspectivas para os próximos anos.

Sobre o Palestrante

Martin Baron - Washington Post

Editor executivo do Washington Post. Passou por redações como The Miami Herald, LA TImes, The New York Times e The Boston Globe. Nesta última, comandou a equipe de jornalistas que, em 2015, foi retratado no filme Spotlight. Estudou jornalismo e administração de empresas na Lehigh University.


Patrocínio

Google News Lab Grupo Globo
Facebook Journalism Project Macdonalds
Estadão Folha - Não dá para não ler Gol - Linhas aéreas inteligentes Itaú Nexo Twitter UOL

Apoio

ABERT - Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e TV ANER - Associação Nacional de Editores de Revistas ANJ - Associação Nacional de Jornais Comunique-se BuzzFeed
Consulado dos EUA no Brasil - Representação SP ETCO - a WPP Company Fundação Armando Álvares Penteado Fórum de Direito de Acesso a Informações Públicas Imprensa Editorial Revista Piaui
Jornalistas & Cia. Knight Center para o Jornalismo nas Américas Oboré Projetos Expeciais em Comunicações e Artes Textual Escritório da UNESCO em Montevideo